BLOG

Conteúdo para seu desenvolvimento

 

Carta aberta ao Brasil do Carnaval

Assunto: Geral

24/02/2017
Comentários: 0

Carta aberta ao Brasil do Carnaval

Brasil, o país do carnaval, e o país da piada pronta, só que sem graça.

Em meio aos festejos do Carnaval 2017, sabemos que a economia no país ainda está mal, e muito ainda precisa ser feito para mudar. Que o Brasil comece, e desperte o gigante para uma Nova História!

Brasil.

Não nos esquecemos dos mais de 12 milhões de desempregados. Não! De maneira alguma!

Enquanto uns irão festejar o Carnaval, outros estarão procurando emprego.

Infelizmente, esta é a nossa triste realidade que folia nenhuma irá apagar.

Quando falta comida na mesa, não tem como esquecer, não tem como esconder, não há como camuflar a dor e a decepção atrás de uma máscara ou fantasia.

Quando nos falta o troquinho pra comprar o pãozinho na padaria da esquina, é um sinal de que algo está muito errado.

Quando o pai de família precisa mendigar serviço para poder pagar as contas em casa, aí é quando a luz vermelha se acende e algo está muito errado.

Difícil este começo de ano, sem saber se a crise ainda está por aí, sem saber se vamos conseguir um emprego amanhã, sem saber se a empresa vai ligar te chamando.

O que a mídia expõe sobre a atual crise de emprego no Brasil, que pelos números ainda deixam muitas dúvidas, e os trabalhadores da economia informal? e os prestadores de serviços? e aqueles que estão fora das estatísticas oficiais?
http://g1.globo.com/jornal-da-globo/noticia/2016/12/2016-vai-encerrar-com-12-milhoes-de-desempregados-de-acordo-com-ibge.html

Complicado viver nesta esperança, enquanto em casa chora a criança.

Complicado entrar nesta dança, enquanto o governo só quer a lambança, a algazarra, a euforia. Tudo muito bem disfarçado, muito bem esquematizado, engendrado em processos e investigações sem fim, sem culpados, sem conclusões e sem ressarcimentos.

Complicado passar outro ano à base de pão e circo, e muitas vezes mais circo que pão, e todos virando palhaços sem saber como agir diante de tanta palhaçada.

Tem os que perderam seus empregos, e são muitos, e tem aqueles que perderam suas empresas, seus bens, seus sonhos.

Tem os que perderam a esperança, e tem os que se perderam na dança. Tem os loucos e os perdidos, e tem os que estão cegos, alheios.

Brasil, enquanto você dorme em berço esplêndido, milhares de bocas choram lágrimas de vergonha, ao saber que poderiam ser gigantes, pela própria natureza, e agora não passam de vermes, pequenos e esquecidos, deixados para trás por governantes e políticos egoístas.

Dizem que o ano no país mais garrido só começa após o Carnaval, que comece então, se limpando das mazelas, se livrando dos covardes, despertando o gigante.

Que o ano novo comece, todo dia! Que a esperança retorne, sempre! Que o brasileiro seja dono de si mesmo e não fuja à luta!

Nós do Meu Novo Trabalho estaremos aqui para ajudá-los, com empregos e serviços voltados ao seu desenvolvimento pessoal e profissional. Às empresas e parceiros desejamos estar sempre agregando valor ao que fazemos para que vocês atraiam os talentos e pessoas que precisam para seus quadros de empregados.

Nosso trabalho é tornar o seu trabalho mais fácil!

E você leitor? O que tem sentido em relação ao nosso grande País? Faça sua voz ser ouvida! Participe comentando o que sente, como a crise o atingiu, como está fazendo para superar as dificuldades, sua participação pode ajudar aos outros que estão na mesma situação.


Tags:

carnaval, emprego, crise econômica, brasil o gigante adormecido, ano novo, folia, máscaras




COMENTÁRIOS

Veja o que falam sobre isso

Carta aberta ao Brasil do Carnavalup

Sem comentários para este Post

Seja o primeiro a comentar!

Deixe aqui seu comentário!



Artigos do Blog



27 outubro 2017
12 julho 2017
03 julho 2017
28 junho 2017
24 junho 2017
22 junho 2017

Home Office - Assistente Virtual

Economia criativa está aquecida: trabalho autônomo já gera renda para mais de 22 milhões de brasileiros, diz pesquisa. O tele-trabalho aos poucos vai ganhando espaço e veio para ficar!

ler mais