BLOG

Conteúdo para seu desenvolvimento

 

Porque você jamais vai pedir a conta de um emprego que você odeia!

Assunto: Geral

27/03/2017
Comentários: 0

Porque você jamais vai pedir a conta de um emprego que você odeia!

A difícil decisão de sair de um emprego que odiamos

A má notícia: você nunca deixará um emprego que você odeia, aparentemente porque você está muito confortável, ou será que term coragem de mudar?

Isso de acordo com Oscar Holmes da universidade Rutgers, que afirma que esta encrustação é o motivo das nossas lamentações, e mesmo assim permanecemos em empregos onde não sentimos prazer.

A pesquisa que foi feita na Africa do Sul, sugere que as pessoas trocam a felicidade e bem estar, pela sensação de segurança. Em outras palavras, aceitamos nós sentir miseráveis, contanto que as contas sejam pagas no final do mês.

Segundo o estudo as pessoas se acomodam no trabalho, por motivos de suas atitudes, que fazem eles optar por se comprometer mais tempo a um emprego, porque na cabeça deles eles tem mais a perder, do que ganhar, a longo prazo se pedirem a conta.

Um novo emprego significa fazer novos amigos, e talvez ter que aprender novas habilidades. Mas será que os benefícios do emprego atual, realmente valem isso tudo?

Planos de saúdes, bônus, talvez um ingresso ou jantar, mas pensa na última vez que o seu chefe reclamou sobre o seu trabalho, ou a última vez que você realmente se sentiu empolgado em estar levantando e saindo de casa para ir trabalhar?

A previsão de procurar um novo emprego pode ser um grande desafio, principalmente se você está conseguindo pagar suas contas, tem um salário razoável e vivendo a semana toda com a expectativa daquilo que fará no final de semana. Mas nada disso importa se você, mesmo assim, se sente miserável. A não ser que você queira ficar neste trabalho com rotina entediante, pelo resto de sua vida, o próximo final de semana realmente é o melhor momento de buscar uma nova oportunidade e começar a agir ao invés de empurrar com a barriga.

Holmes Também explicou que não é necessariamente verdadeiro que um funcionário insatisfeito vá ter um rendimento pior que um funcionário feliz. Portanto o seu grau de felicidade não vai fazer muita diferença para seu empregador. Porém em alguns casos a insatisfação de um colaborador podem significar desperdício de recursos, péssimas relações com os colegas, e outros transtornos. A importância de se dar bem com seus colegas é porque você trabalhando 40 horas por semana, é muito provável que você passará mais tempo com eles do que com sua própria família, certo?

Há aquelas empresas que ajudam na aquisição de uma residência, porque a probabilidade de uma pessoa, que tem uma residência pessoal, permanecer mais tempo em uma determinada localidade é muito maior. Parece ser um benefício para o empregado, mas pode ser considerado um motivo oculto porque significa que você permanecerá mais tempo no seu emprego.

Avalie bem se os benefícios de ficar em uma empresa valem mais que os benefícios de mudar de emprego. Caso você decidir permanecer no trabalho, faça algo novo. Não dedique sua vida a um trabalho que você odeia.

No coaching de transição de vida, ajudamos as pessoas a se conhecerem melhor, o que ajuda na hora de escolher novos caminhos, assim como ajudar a fazer um planejamento para que sua saída, do emprego que não tem nada a ver contigo, seja o menos traumático possível em relação aos aspectos de segurança.

Fiquem a vontade de comentar e fazer perguntas, para quem sentir necessidade iniciar alguma mudança atraves de um processo de coaching, convido para participar do group coaching voltado para o planejamento estratégico do seu negócio ou sua vida. Mais informações no link : https://appticket.com.br/group-coaching-planejamento-estrategico

 

Até a próxima!

Simone Dankfort

Coach de Transição de vida

www.xdankfort.com

 

 


Tags:

coaching transição de vida, coaching de carreira, aposentadoria, mudança de emprego, insatisfação




COMENTÁRIOS

Veja o que falam sobre isso

Porque você jamais vai pedir a conta de um emprego que você odeia!up

Sem comentários para este Post

Seja o primeiro a comentar!

Deixe aqui seu comentário!



Artigos do Blog



12 julho 2017
03 julho 2017
28 junho 2017
24 junho 2017
22 junho 2017

Home Office - Assistente Virtual

Economia criativa está aquecida: trabalho autônomo já gera renda para mais de 22 milhões de brasileiros, diz pesquisa. O tele-trabalho aos poucos vai ganhando espaço e veio para ficar!

ler mais

20 junho 2017